Translate

quarta-feira, 25 de maio de 2016

O perigo da não fiscalização das contas da Igreja

    
     Um dos assuntos mais falados no Brasil nos últimos anos é a corrupção, só que estamos somente abordando a corrupção na política e estamos nos esquecendo dos religiosos que a cada eleição que acontece mais se fortificam na politica a ponto de possuir uma forte bancada no atual LEGISLATIVO  brasileiro. Os evangélicos a cada dia que passa estão se firmando politicamente e a população se quer questiona ou fala sobre o assunto, quando surge alguém em sociedade abordando esse assunto seja na mídia, jornais ou em rodas de bate papo de amigos logo recebe olhares fulminantes e são taxados de tudo que é nome como: ateu, fariseu, pecador e por aí vai e o assunto logo morre.
     Ainda paira em grande parte das pessoas de nossa sociedade o pensamento de que politica e religião não se questionam e nem se discutem, mais poucos sabem que as instituições religiosas, principalmente as Evangélicas, são os maiores pontos para lavagem de dinheiro que existem nesse país, pois não existe nenhum órgão do governo que fiscalize os destinos dos dízimos e do que entra e do que sai e ainda as instituições religiosas no Brasil são isentas de impostos. Você nunca se perguntou o motivo de tantos evangélicos na POLÍTICA? A ponto de dominarem o LEGISLATIVO e o porque a todo custo querem eleger um PRESIDENTE a ponto de fazerem alianças com BOLSONARO.
     Eles querem o controle da administração pública para que a propina role solta e lavem cada vez mais dinheiro,  a sociedade e os fiéis ficam reféns sendo obrigados a acreditarem no que os pastores falam em relação o que a sua Igreja arrecadou.

Edgard Brasil




O MUNDO CONECTADO COM O LIVRE DA CAVERNA