Translate

sábado, 26 de março de 2016

Operação Condor: Financiada pelos EUA, visava eliminar os líderes de Esquerda da América


      A Operação Condor (também conhecida como Carcará, no Brasil), foi uma aliança político-militar entre os vários regimes militares da América do Sul : Brasil, Argentina, Chile, Bolívia, Paraguai e Uruguai com a CIA dos Estados Unidos, levada a cabo nas décadas de 1970 e 1980, criada com o objetivo de coordenar a repressão a opositores dessas ditaduras, eliminar líderes de esquerda instalados nos países do Cone Sul e para reagir à OLAS, (Organização Latino-Americana de Solidariedade), criada por Fidel Castro.

     Montada por iniciativa do governo chileno, a Operação Condor durou até a onda de redemocratização, na década seguinte. A operação, liderada por militares da América Latina, foi batizada com o nome do condor, abutre típico dos Andes que se alimenta de carniça, como os urubus.

     Pode-se dizer que a operação teve três fases. A primeira consistiu na troca de informações entre os países-membros. A segunda caracterizou-se pelas trocas e execuções de opositores nos territórios dos países que formavam a aliança. A terceira ficou marcada pela perseguição e assassinato de inimigos políticos no exterior - muitas vezes no próprio exílio.

     Calcula-se que, apenas nos anos 1970, o número de mortos e "desaparecidos" políticos tenha chegado a aproximadamente 290 no Uruguai, 360 no Brasil, 2 mil no Paraguai, 3.100 no Chile e impressionantes 30 mil na Argentina - a ditadura latino-americana que mais vítimas deixou em seu caminho. Estimativas menos conservadoras dão conta de que a Operação Condor teria chegado ao saldo total de 50 mil mortos, 30 mil desaparecidos e 400 mil presos.


A participação do Brasil

      O Brasil participou ativamente das duas primeiras fases da Operação Condor. Não há, contudo, evidências que comprovem seu envolvimento com o extermínio de adversários políticos fora da América Latina. O Brasil apoiou os golpes militares em pelo menos três países da região: Bolívia, em 1971; Uruguai, em 1973; e Chile, no mesmo ano. Já existiam, portanto, estreitas ligações entre as ditaduras latino-americanas.

      A Operação Condor veio apenas reforçar os laços políticos e militares, reorientando a aliança entre os governos da região para a perseguição a seus opositores. Nesse sentido, um caso emblemático foi o episódio envolvendo o sequestro de uruguaios em Porto Alegre, em 1978. Militares daquele país atravessaram a fronteira com o Brasil, com a anuência do governo brasileiro, para sequestrar um casal de militantes de oposição ao governo uruguaio que estavam na capital gaúcha.

      A operação teria sido um sucesso - como tantas outras - não fosse o fato de dois jornalistas brasileiros, após serem alertados por um telefonema anônimo, terem ido até o apartamento onde o casal morava. O envolvimento dos jornalistas acabou revelando a ação conjunta do Uruguai e do Brasil - e repercutindo internacionalmente o episódio. Em 1991, o governo gaúcho indenizou as vítimas daquela ação militar. No ano seguinte, o Uruguai também tomou a decisão de reparar os sequestrados.

JK, Jango e Lacerda

       Até hoje, uma das maiores controvérsias da Operação Condor em relação ao Brasil é a morte dos ex-presidentes Juscelino Kubitschek (PSD) e João Goulart (PTB), e do ex-governador da Guanabara, Carlos Lacerda (UDN). Embora não existam provas que atestem o envolvimento do governo brasileiro na morte dos três políticos, os familiares de JK e Jango frequentemente acusaram a participação da ditadura na morte dos ex-presidentes.

      De tempos em tempos, parentes de Jango voltam aos jornais para acusar o governo militar de ter planejado e executado seu assassinato. Em 2008, o ex-agente do serviço de inteligência do governo uruguaio, Mario Neira Barreiro, disse em entrevista exclusiva à Folha de S.Paulo que espionou durante quatro anos João Goulart, e que ele foi morto por envenenamento a pedido do governo brasileiro. A Comissão da Verdade, instalada para apurar violações dos Direitos Humanos durante a ditadura, tomou entre outras medidas a decisão de exumar o corpo de Jango.

      JK, Jango e Lacerda faleceram no espaço de menos de um ano. Em 1966, eles integraram a chamada "Frente Ampla", movimento de resistência à ditadura militar. Também por sua ativa participação no movimento oposicionista contra a ditadura, a morte dos três até hoje gera discussões quanto ao fato de terem ocorrido, ou não, sob as asas da Operação Condor.
Edgard Brasil
 

Policial Civil Lucas Gomes Arcanjo é encontrado morto em Belo Horizonte




O policial civil Lucas Gomes Arcanjo foi encontrado morto, hoje (26), em sua casa em Belo Horizonte/MG.

Segundo informações recebidas pelo site, Arcanjo se enforcou utilizando uma gravata.

Como Lucas era muito conhecido pelas denúncias contra caciques tucanos em MG, a possibilidade de retaliação não é descartada.

O investigador já tinha sido vítima de 4 atentados em respostas às denuncias que fazia, uma delas o deixou com uma sequela na perna, Arcanjo andava com ajuda de muletas.

O Livre da Caverna sente muito pelo ocorrido e expressa todo o sentimento de pesar para a família.



Abaixo o vídeo com denúncias a Aécio Neves (PSDB/MG) que tornou o policial conhecido:

sexta-feira, 25 de março de 2016

PRECISAMOS URGENTEMENTE DE UMA REFORMA POLITICA !


       A Reforma Política é o nome dado ao conjunto de propostas de emendas constitucionais (EC) da legislação eleitoral, com fins de tentar melhorar o sistema eleitoral nacional, proporcionando, segundo seus defensores, maior correspondência entre a vontade do eleitor ao votar e o resultado final das urnas.
 
       O nosso sistema político quase todo só favorece os interesses dos poderosos e dos políticos e é um assunto desviado pela mídia e pouco debatido em universidades, escolas e círculos de bate papos. 
 
Apresentarei abaixo alguns itens que ao meu ver se forem alterados irá mudar e muito nosso país:

1° Fim de financiamento de campanhas políticas por empresas privadas e estatais,

2°Fim de nomeações em todos os setores da vida pública,

3°Fim de contratos em todos os setores da vida pública,

4° Fim de indicações políticas na PF e no JUDICIÁRIO(Somente concurso ou voto democrático aberto a população),

5° Forças armadas atuantes nas fronteiras visando eliminar entrada de armas e drogas,

6° Fim das indicações para Presidente do Banco Central,

7°Fim de incentivos e isenções fiscais para empresas estrangeiras,

8° Juros baixos para empréstimos para MICRO e PEQUENOS EMPRESÁRIOS,

9° Diminuição por estados e municípios no número de Deputados e vereadores,

10° Convocação da opinião pública para rever os salários de todas as estâncias políticas,

11° Convocação da população para rever nossa constituição que é Pré-Histórica,

12° Fim de tributos sobre produto mas sobre renda,
 
13° Fim das aposentadorias para políticos depois de 2 mandatos e sim para 35 anos trabalhados

      Enquanto a mídia desviar o foco dividindo a população, a Reforma Política não acontecerá e continuaremos com um perfil político que favorece a corrupção e nada irá mudar!
      
       Impeachment não é solução de nada, precisamos aproveitar esse momento e que temos uma presidente favorável a essa Reforma, pois o Senado é contra!

A Reforma Política tem que ser realizada para melhorar a vida dos brasileiros e não beneficiar somente as elites e os políticos!

Edgard Brasil

terça-feira, 22 de março de 2016

PMDB e PSDB votam pelo fim da CLT

      
      Os deputados federais goianos do PMDB, PSDB, PP, PPS, PTB, PSD e PDT votaram na noite de quarta-feira, em Brasília, pelo fim da CLT – a Consolidação das Leis do Trabalho –, criadas em 1934 pelo presidente Getúlio Vargas (PTB). Com o voto dos peemedebistas e da bancada marconista, os trabalhadores goianos ficam agora sem direito ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), 13º salário e férias. Pois é disto que trata o Projeto de Lei (PL) 4330/2004, que foi aprovado  em primeira votação por 324 votos a favor, contra 137, duas abstenções, totalizando 463 votantes. Entre os deputados federais goianos, apenas Rubens Otoni (PT) não votou pelo fim da CLT.
      Apresentado como projeto para “regulamentar a contratação de trabalhadores terceirizados”, a PL 4330 é o maior golpe já dado contra o trababalhador brasileiro. Nem mesmo a ditadura militar, instalada no Brasil em 1º d eabril de 1964, ousou acabar com a CLT. O fim das garantias ao trabalhador foi orquestrada pelo presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que havia se comprometido com empresários em colocar a matéria em votação em regime de urgência. O PL 4330/2004 é de autoria do ex-deputado Sandro Mabel (PMDB-GO). Concidentemente, Mabel foi um dos coordenadores da campanha de Eduardo Campos à presidência da Câmara dos Deputados.
      No voto de bancadas, o PT e o PSol votaram 100% contra o fim da CLT, o PCdoB (92,3%) de 13 deputados, um votou a favor, no PMDB, de 61 deputados, apenas 6 (9,9%) votaram contra, no PSDB, de 46 votos, apenas 2 (4,3%) contra, no DEM, de 19 deputados, somente dois votos contra, entre eles o delegado Moroni Torgan (CE) e a Professora Dorinha (TO). O PSB, do finado governador Eduardo Campos, votou majoritariamente contra: 22 sim e 8 não, entre eles, a deputada federal Luíza Erundina (SP). No PR, com 30 votos, 23 votaram a favor e um se absteve e seis votaram contra, entre eles o palhaço Tiririca votou contra. No PV, tido como esquerda, todos os seis deputados votaram a favor da PL 4330.
Em Goiás, votaram contra os direitos dos trabalhadores, toda a bancada do PSDB, composta pelos deputados Alexandre Baldy (empresário), Célio Silveira (médico), João Campos (delegado), Delegado Waldir, Giuseppe Vecci (economista). Pelo PMDB, ajudaram a derrubar a CLT os deputados Daniel Vilela (advogado) e Pedro Chaves (engenheiro). No PP, os votos em favor da PL 4330 foram dados por Roberto Balestra (produtor rural) e Sandes Júnior (radialista). Líder do PTB, Jovair Arantes enterrou a lei criada pelo fundador de seu partido, o ex-presidente Getúlio Vargas. Filiada ao PDT, de Leonel Brizola, herdeiro legítimo do getulismo, a deputada federal Flávia Morais também votou pelo fim da CLT. Completam a lista o empresário Marcos Abrão (PPS), o empresário rural Heuler Cruvinel (PSD), a empresária do ramo de hoteis Magda Moffato (PR) e o dublê de político Lucas Vergílio (SDD).
PT vai ao STF
      A bancada do PT protocolou,  ainda quarta-feira (8), um mandato de segurança no Supremo Tribunal Federal para tentar  anular a votação do projeto de lei que regulamenta a terceirização. O documento foi apresentado pelo líder da legenda na Casa, Sibá Machado (AC), e também pelo deputado Alessandro Molon (RJ). De acordo com os parlamentares, a matéria não poderia ter sido apreciada antes da votação da Medida Provisória 661, que, na tese, travaria a pauta de votações em plenário.
A Constituição Federal determina que a pauta é trancada e as demais deliberações, suspensas, quando houver uma Medida Provisória há mais de 45 dias na Casa sem avaliação. “O presidente da Casa não pode escolher quando vai respeitar a Constituição e seguir os seus prazos e quando não vai. O regimento interno não pode passar por cima da Constituição Federal”, criticou Molon.
Precarização
      Os terceirizados são os empregados que mais sofrem acidentes. Na Petrobrás, mais de 80% dos mortos em serviço entre 1995 e 2013 eram subcontratados. A segurança é prejudicada porque companhias de menor porte não têm as mesmas condições tecnológicas e econômicas. Além disso, elas recebem menos cobrança para manter um padrão equivalente ao seu porte.
O número de trabalhadores terceirizados deve aumentar com a aprovação no Congresso do Projeto de Lei 4.330. A nova lei abre as portas para que as empresas possam subcontratar todos os seus serviços. Hoje, somente atividades secundárias podem ser delegadas a outras empresas, como por exemplo a limpeza e a manutenção de máquinas. Entidades de trabalhadores, auditores-fiscais, procuradores do trabalho e juízes trabalhistas acreditam que o projeto é nocivo aos trabalhadores e à sociedade. Descubra por que você deve se preocupar com a mudança.
      O salário de trabalhadores terceirizados é 24% menor do que o dos  empregados formais, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Terceirizados trabalham, em média, três horas a mais por semana do que contratados diretamente. A maior ocorrência de denúncias de discriminação está em setores onde há mais terceirizados, como os de limpeza e vigilância, segundo relatório da Central Única dos Trabalhadores (CUT).
      Terceirizados, que trabalham em um mesmo local, têm patrões diferentes e são representados por sindicatos de setores distintos. Essa divisão afeta a capacidade deles pressionarem por benefícios. Isolados, terão mais dificuldades de negociar de forma conjunta ou de fazer ações como greves. A mão de obra terceirizada é usada para tentar fugir das responsabilidades trabalhistas. Entre 2010 e 2014, cerca de 90% dos trabalhadores resgatados nos dez maiores flagrantes de trabalho escravo contemporâneo eram terceirizados, conforme dados do Ministério do Trabalho e Emprego. Casos como esses já acontecem em setores como mineração, confecções e manutenção elétrica.
Corrupção
      Com a nova lei, ficará mais difícil responsabilizar empregadores que desrespeitam os direitos trabalhistas porque a relação entre a empresa principal e o funcionário terceirizado fica mais distante e difícil de ser comprovada. Em dezembro do último ano, o Tribunal Superior do Trabalho tinha 15.082 processos sobre terceirização na fila para serem julgados e a perspectiva dos juízes é que esse número aumente. Isso porque é mais difícil provar a responsabilidade dos empregadores sobre lesões a terceirizados. Casos de corrupção como o de Carlos Cachoeira e do ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda envolviam a terceirização de serviços públicos. Em diversos casos menores, contratos fraudulentos de terceirização também foram usados para desviar dinheiro do Estado. Para o procurador do trabalho Rafael Gomes, a nova lei libera a corrupção nas terceirizações do setor público. A saúde e a educação pública perdem dinheiro com isso.
      Empresas menores pagam menos impostos. Como o trabalho terceirizado transfere funcionários para empresas menores, isso diminuiria a arrecadação do Estado. Ao mesmo tempo, a ampliação da terceirização deve provocar uma sobrecarga adicional ao Sistema Único de Saúde (SUS) e ao INSS. Segundo juízes do TST, isso acontece porque os trabalhadores terceirizados são vítimas de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais com maior frequência, o que gera gastos ao setor público.

POR MARCUS VINICIUS AND DAIANA PETROF

O GOLPE ESTÁ EM PLENO CURSO !


       Estamos prestes a uma Guerra Civil, o mundo todo se levantando sobre o que vem acontecendo no Brasil. Edward Snowden ex agente de espionagem da CIA em 2014 já havia informado ao Jornal The Guardian onde disponibilizou inúmeras provas mostrando o esquema de espionagem dos EUA no Brasil e no mundo (Edward Snowden hoje está azilado na Rússia, pois começou a receber ameaças de morte do governo americano) , o presidente da WikiLeaks também fez pesadas denúncias com comprovações de documentos (Está preso por ter divulgado informações sem o consentimento dos EUA), Evo Morales convocou reunião de emergência da UNASUL e uma das pautas será o financiamento de armamentos para uma futura Guerra Civil e os países latinos americanos que irão disponibilizar apoio, o Nobel da Paz foi impedido de falar sobre os interesses das potências no Brasil. Gente. Estamos prestes a uma Guerra Civil. As principais Jazidas de Petróleo do mundo se concentram no Oriente Médio e estão em posses de Grupos Terroristas que os europeus e os EUA perderam o controle, o foco é o Brasil. Está em votação no Senado passar o Pré-sal para a Chevron entre outras petrolíferas estrangeiras. Um país desestabilizado hoje só interessaria as elites e os interesses dos grandes empresários estrangeiros. Isso que estou aqui repassando e o mundo já está careca de saber é apenas uma ponta do ICEBERG que a mídia mundialmente vem noticiando desde 2012 e é totalmente ignorado pela nossa MIDIA. Estamos em pleno golpe e um monte de gente ainda não caiu a ficha sobre a Real situação e não está nem aí. A situação é tão preocupante que até o Papa Francisco já está se levantando dentro do Vaticano para intervir. Acordem!!!!!!!!! O mundo não se resume em REDE GLOBO E JORNAL NACIONAL. Estamos na Vida Real!!!!!!
 
Edgard Brasil

segunda-feira, 21 de março de 2016

Os EUA se renderam a CUBA !

      Fidel e Raúl merecem muito respeito, nunca se curvaram ao EUA e ainda os obrigou a tirar foto junto com a Imagem de Che Guevara que lutou ao lado de Fidel e Raúl contra o Imperialismo estadunidense. Barack Obama teve que se render ao único ponto hoje que não recebe investimentos e é um mercado promissor para movimentar a economia mundial.

      Cuba é visto não só pelos EUA mais por muito países mundialmente como um MERCADO CONSUMIDOR promissor, pois CUBA até então estava impedida pelo Bloqueio e não comprava e nem vendia nada de seu país para os outros que mantém relações com os EUA.

Esse momento com certeza já ficou eternizado na História.

FOTO HISTÓRICA!!!!!!!!!!!!!!!

Edgard Brasil 
 

domingo, 13 de março de 2016

Veja o que acontece quando um tucano é entrevistado por uma IMPRENSA ISENTA!

      Entrevista do Ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso ao Programa Hardtalk BBC em 08.10.2007. Para quem deseja se inteirar melhor sobre a recente historia do Brasil.
      FHC se sentiu embaraçado diante das perguntas do Inglês da BBC.Onde só faltou o repórter dizer que a imprensa brasileira é comprada e diz com todas as letras que FHC nomeou todos para o Judiciário e dava propina ao Legislativo para engavetarem os casos de corrupção em sua gestão.

sexta-feira, 11 de março de 2016

Todos que enfrentaram o Sistema, ou foram PRESOS ou foram ASSASSINADOS!


      Nelson Mandela liderou o movimento  antiapartheid na África do Sul que visava por fim a segregação racial entre brancos e negros. Seu nome verdadeiro é Rolihlahla Madiba Mandela.
      Foi preso pelas elites da África do Sul por quase 30 anos pelo simples fato de querer que negros e pobres tivessem acesso o que brancos e ricos tinham no país.Mesmo preso liderou todo o movimento da cadeia e sua prisão só inflamou os ânimos para que a população pobre fosse as ruas e lhe prestasse apoio.
      Assim que foi solto depois de três décadas foi eleito presidente da África do Sul de 1994 a 1999. É considerado pelo povo Sul africano um guerreiro em luta pela liberdade e era tido pelo governo sul-africano como um terrorista.
      Nelson Mandela faleceu em 2013 aos 95 anos em sua casa na África do Sul.Sua morte parou o país por quase 2 meses e hoje virou uma MÁRTIR da resistência em prol de seus direitos em todo o mundo.

José Alberto Mujica Cordano, conhecido popularmente como Pepe Mujica
      Principal líder da Guerrilha do Uruguai formada para combater a Ditadura Militar no país, El Pepe como é chamado no Uruguai, assaltou bancos para angariar dinheiro para a compra de armamentos e financiar a Guerrilha, participou de sequestros de políticos estadunidenses e Uruguaios envolvidos na ditadura e do episódio conhecido como Tomada de Pando, ocorrido em 8 de outubro de 1969, quando os tupamaros tomaram a delegacia de polícia, o quartel do corpo de bombeiros, a central telefônica e vários bancos da cidade de Pando, situada a 32 quilômetros de Montevidéu.
      Mujica passou 14 anos na prisão, de onde só saiu no final da ditadura, em 1985. Ao sair entrou para a política, ganhou apoio massacradamente da população do país e foi deputado, ministro da Pecuária, Agricultura e Pesca e em 2010 se tornou presidente do Uruguaificando até 2015.
      Exerceu Também o cargo de Presidente Pro tempore do MERCOSUL até 12 de julho de 2013.
Martin Luther King Jr.
       foi um pastor protestante e ativista político estadunidense. Tornou-se um dos mais importantes líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos, e no mundo, com uma campanha de não violência e de amor ao próximo.
      Como ministro Batista, King tornou-se um ativista dos direitos civis no início de sua carreira. Ele liderou em 1955 o boicote aos ônibus de Montgomery e ajudou a fundar a Conferência da Liderança Cristã do Sul (SCLC), em 1957, servindo como seu primeiro presidente. Seus esforços levaram à Marcha sobre Washington de 1963, onde ele fez seu discurso "I Have a Dream".
      Em 14 de outubro de 1964 King recebeu o Prêmio Nobel da Paz pelo combate à desigualdade racial através da não violência. Nos próximos anos que antecederam a sua morte, ele expandiu seu foco para incluir a pobreza e a Guerra do Vietnã, com um discurso de 1967 intitulado "Além do Vietnã".
      King foi assassinado em 4 de abril de 1968, em Memphis, Tennessee. Ele recebeu postumamente a Medalha Presidencial da Liberdade em 1977 e Medalha de Ouro do Congresso em 2004; Dia de Martin Luther King, Jr. foi estabelecido como um feriado federal dos Estados Unidos em 1986. Centenas de ruas nos EUA também foram renomeadas em sua homenagem.

Mohandas Karamchand Ghandi
      Atuou contra o domínio britânico na Índia. Gandhi defendia a criação de um estado autônomo na Índia. Em função destas posições foi preso várias vezes pelos britânicos.
     Gandhi era contra a violência, defendendo as formas pacíficas de protesto como, por exemplo, greves, passeatas, retiros espirituais e jejuns.
      Foi uma das principais figuras no processo de independência da Índia. Obteve bons resultados na pacificação entre muçulmanos e hindus. Porém, em 1948, foi assassinado em Nova Délhi por um extremista hindu. Passou a ser chamado de Mahatma (em sânscrito “grande alma”) Gandhi.
      Além desses líderes que desafiaram o sistema e deram um pouco de esperança a povos sofridos que a séculos foram massacrados por sua elites e que em represália foram presos ou assassinados por querer defender direitos da maioria, poderiamos citar também: Che Guevara, Malcom X, Fidel Castro, Dilma Rousseff, Carlos Marighella entre outros que acabaram sendo presos ou assassinados.
      
      Qualquer semelhança com o que vem acontecendo no Brasil hoje, não é mera coincidência!
Edgard A. do Brasil

quarta-feira, 9 de março de 2016

Canal Livre Entrevista José Pepe Mujica (Na Integra)



Os jornalistas Ricardo Boechat, Fernando Mitre e Fabio Pannunzio viajaram até o Uruguai para entrevistar o Ex presidente do país, José Mujica. Eleito em 2009, "El Pepe" como é chamado carinhosa pela população do Uruguai, vive em uma casa modesta na zona rural de Montevidéu, doa maior parte do seu salário para pessoas carentes e se locomove no seu fusca 1977.


sábado, 5 de março de 2016

A Lava Jato é uma operação política!

 
      Quando será que o povo irá acordar de que a Operação Lava Jato não visa acabar com a corrupção no Brasil? Até quando o povo brasileiro vai ficar ignorando os envolvimentos no esquema de propina de Aécio Neves, Jair Bolsonaro, Fernando Henrique Cardoso entre outros que já foram citados no esquema de corrupção? Cadê a indignação do povo com o arquivamento das cinco vezes que Aécio foi Delatado na Lava Jato? A meia tonelada de Cocaína encontrado na fazenda de Aécio Neves, caso arquivado e que nem na retrospectiva de final de ano da GlOBO de 2015 passou? Cadê a indignação com o arquivamento dos documentos que comprovam que Jair Bolsonaro recebeu proprina de FURNAS? Cadê a indignação do povo com os mais de trezentos milhões de sonegação da Rede Globo em impostos? Cadê a indignação do povo com o Triplex construído em área de reserva ambiental em Paraty pelos Irmão marinhos donos da Rede Globo? Cadê a indignação do povo nos 100 milhões que FHC recebeu para facilitar a privatização da Vale do Rio doce? Cadê a indignação do povo no apartamento de 13 milhões de FHC em Paris? 

Brasileiros, acordem!

      O Judiciário é do PSDB e PMDB a maior bancada do Legislativo é do PSDB, PMDB e DEM. Sem falar que a GLOBO blindou todos esses partidos e só está noticiando CUNHA, pois está na cara e não tem mais como esconder. Queria muito que essa caça a LULA, DILMA e PT se espalhasse para os outros partidos, mais infelizmente mais uma vez a GLOBO usa seu controle Midiático para fazer política e colocar quem ela quer no poder, infelizmente MORO usa a PF para garantir os interesses e privilégios das ELITES partidárias citadas acima e que nos governaram por 500 anos e pouco fizeram para os pobres. Se hoje pobre tem carro, matricula seu filho em escola particular, somos a 7° economia do mundo, e o 6° maior país do mundo em distribuição de renda onde em pouco mais de 12 anos a Classe média se quadruplicou, pobre anda de avião e realiza viagens, negros e pobres estão nas universidades. Agradeça ao Sapo Barbudo, a Guerrilheira da Dilma e o PT. Pois, é isso que está incomodando, nunca antes na História do Brasil tivemos um partido que não representa os interesses das ELITES, não é a toa que o EL PAIS da Espanha noticiou em pesquisa que 92% dos empresários do Brasil querem o IMPEACHMENT de DILMA e no fora PT. O ataque não é contra PT, DILMA e LULA, mais sim contra a democracia e tudo que foi conquistado até agora. Quando o povo acordar que a investigação da Lava Jato é uma investigação política para a RETOMADA da ELITES partidárias será tarde. Pois, essas elites partidárias sabem que pelas URNAS não voltam mais e sim somente através de um GOLPE ou levando o país a uma desestabilização civil!

Edgard A. do Brasil

O MUNDO CONECTADO COM O LIVRE DA CAVERNA