Translate

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

A Fuga da Corte Portuguesa para o Brasil


      Como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a História de Portugal e do Brasil?
      Imagine um dia ao você acordar receber a noticia de que o Presidente do Brasil fugiu para o Haiti as pressas escoltados por caças Estadunidenses levando consigo todos os seus ministros e superiores do tribunal da justiça, deputados, senadores e alguns dos maiores líderes empresariais do país. Fugindo do domínio Chinês, pois o Brasil não quis aceitar seu bloqueio comercial com os EUA.

      O povo iria se sentir desamparado e traído pelo seu líder o presidente da república, depois dessa primeira sensação começaria as revoltas internas da população. E foi assim que os Portugueses se sentiram na manhã de 29 de novembro de 1807, quando circulou a informação de que a rainha, o príncipe regente e toda a corte estavam fugindo para o Brasil sobre proteção de toda a marinha britânica, nunca algo semelhante tinha acontecido na História.


O que levou D. João a tomar essa decisão?

      D. João reinava como regente em nome de sua mãe, conhecida como Dona Maria I a Louca, pois essa sofria de grandes distúrbios mentais e por isso fora afastada do poder e Dom José irmão de Dom João VI era quem estava sendo preparado para assumir o poder, mas D. José vem a falecer de Varíola e D. João é pego de surpresa tendo que assumir um governo totalmente despreparado e além de todos esses problemas D.João vivia uma briga conjugal com sua esposa mandona Carlota Joaquina no qual os dois viviam separados e o pior Napoleão Bonaparte colocava todos os reis da Europa de joelhos fazendo com que os devessem obediência os que não aceitavam eram decapitados, resumindo o mundo caía em sua cabeça.

O Que era o Bloqueio Continental? 
Foi a proibição proposta pelo então imperador Napoleão I da França, com a emanação, a 21 de novembro de 1806, do decreto de Berlim, que consistia em impedir o acesso a portos dos países então submetidos ao domínio do Primeiro Império Francês (1804-1814) a navios do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda. Ou seja, impedia os países de comercializar com a Inglaterra.

Pontos negativos da Fuga de Dom João VI:
     Portugal ficou largada, o povo passando necessidade e ficou a mercê das Tropas de Napoleão Bonaparte, a independência do Brasil é marcada pela elite, Para ser reconhecido oficialmente, o Brasil negociou com a Inglaterra e aceitou pagar indenizações de 2 milhões de libras esterlinas a Portugal. A Inglaterra saiu lucrando, tendo início o endividamento externo do Brasil, Quando D. João VI retornou a Lisboa, por ordem das Cortes, levou todo o dinheiro que podia — calcula-se que 50 milhões de cruzados, apesar de ter deixado no Brasil sua prataria e a enorme livraria, com obras raras que compõem, hoje, o acervo básico da Biblioteca Nacional. Em consequência da leva deste dinheiro para Portugal, o Banco do Brasil, fundado por D. João VI em 1808, faliu em 1829.

Pontos Positivos:
      Dom João cria no Brasil: A Academia Brasileira de Belas Artes, Teatro São João, Jardim Botânico, Biblioteca Nacional, Banco do Brasil, importantes escolas e liceus, festividade carnavalesca, funda o Banco do Brasil e o principal, o Brasil de Colônia passa a Metrópole e com isso começa o ensaio para a Independência do Brasil.

A Quarta Feira Negra
      No dia 26 de Abril de 1821, Dom João parte do Rio de Janeiro com destino a Portugal chorando e deixa claro em manuscritos que se dependesse só dele ele ficaria, Dom João dizia em seu embarque que O Brasil podia viver sem Portugal mais não ao contrário e alertava que a partida dele levaria o Brasil a Independência, um ano depois o Brasil se torna independente em 1822 de Portugal.
Edgard Brasil

O MUNDO CONECTADO COM O LIVRE DA CAVERNA